Águas de Pará de Minas conclui operação assistida do Sistema de Abastecimento do Rio Pará e aguarda regulamentação da documentação

Ultimas

Águas de Pará de Minas, em conjunto com a Vale, concluiu, no início de abril, os 60 dias de operação assistida do Sistema de Abastecimento do Rio Pará – construído pela mineradora para recompor a captação do Rio Paraopeba, suspensa, desde 2019, devido à contaminação pelo rejeito resultante do rompimento da barragem em Brumadinho.

A fase de testes e a operação assistida foram executadas com o objetivo de avaliar a confiabilidade e segurança da adutora antes de ser entregue definitivamente ao município. De acordo com o superintendente da concessionária, Rodrigo Macool, a concessionária já está operando todo o sistema, faltando apenas a assinatura do termo de recebimento definitivo, que acontecerá após os trâmites administrativos e a entrega de documentações restantes:

“Finalizamos uma etapa importante. O município tem uma maior segurança para o abastecimento de qualidade a longo prazo e nossa equipe já está à frente da operação do Sistema do Rio Pará. No entanto, devido a questões documentais, falta a assinatura do termo de recebimento definitivo da adutora”.

O Prefeito Elias Diniz destacou o que será feito a partir de agora a conclusão da operação assistida do Sistema de Abastecimento do Rio Pará:

“O município ainda não recebeu o Sistema de Abastecimento do Rio Pará. Isso somente ocorrerá quando forem checados formalmente todos os documentos e resultados da operação assistida. Faremos isso junto com a concessionária Águas de Pará de Minas e com o Ministério Público, que esteve atento a todo o processo, resguardando o interesse público”.

A água bruta do Rio Pará, captada no município de Conceição do Pará, está sendo direcionada para a Estação de Tratamento de Água (ETA) Nossa Senhora das Graças, em Pará de Minas, e distribuída para a população, conforme todos os padrões de qualidade exigidos pelo Ministério da Saúde. A capacidade da nova adutora é de pouco mais de 1 milhão de litros por hora, mesma vazão outorgada para Pará de Minas no Rio Paraopeba.