Apesar das dificuldades devido ao período chuvoso, equipe de Limpeza Urbana da Prefeitura mantém serviço de capina

Ultimas

São inúmeras as reclamações sobre ruas sujas, o mato tomando conta das calçadas e dos lotes vagos aumentando a proliferação de animais peçonhentos como cobras, escorpiões, aranhas, ratos e baratas que invadem as residências colocando em risco a saúde dos moradores que cobram diariamente providência da Prefeitura.

Porém, de acordo com informações, os trabalhos de capina da Equipe de Limpeza Urbana seguem sendo feitos em todos os pontos de Pará de Minas. Apesar do tempo chuvoso dos últimos dias, que provoca um crescimento mais rápido do mato, os funcionários têm comparecido a vários lugares para reduzirem a quantidade de mato presente em vias e praças da cidade.

Durante o serviço realizado na manhã da última quarta-feira (5) no bairro Califórnia, o Assessor de Limpeza Urbana de Pará de Minas, Everardo Jeunon Diniz, falou sobre o processo de capina, explicando a demora no processo e pedindo mais paciência à população:

“Há muito tempo não chovia tanto em Pará de Minas. A nossa equipe tem trabalhado incessantemente para atender a todos os locais que precisam de capina, mas, infelizmente, não temos funcionários suficientes para atender a todas as demandas de momento.”

Everardo Jeunon cita como exemplos praças como a Rio Branco, Dom Bernardone, Santo Antônio e Frei Erasmo, além das avenidas Padre José Viegas, Ronaldo de Castro Alves, Argentina e Presidente Vargas.

Nesses locais, foram realizados trabalhos de capina em dezembro, mas, com as chuvas recentes, o mato cresce rapidamente e o trabalho torna-se mais difícil de ser executado. O Assessor de Limpeza Urbana, Everardo Jeunon, pede a compreensão da população e um voto de confiança:

“Todo mundo quer sua rua ou a praça de seu bairro limpa. Porém, são muitas vias e praças necessitando de serviço ao mesmo tempo. Então eu peço encarecidamente à população que nos dê um voto de confiança e tenha mais paciência para que possamos realizar nosso trabalho”.

Além de duas máquinas agrícolas (uma com roçadeira e outra com pulverizador de veneno), conhecidas como giricos, a Equipe de Limpeza Urbana conta com 25 homens trabalhando com enxadas.