Bandidos se passam por profissionais de saúde para assaltar residências em Pará de Minas

Plantão Policial

A Secretaria Municipal de Saúde informa que, nos últimos dias, vêm circulando nas redes sociais, imagens de um comunicado informando que há pessoas se passando por profissionais de saúde que realizariam testes para Covid-19, com o objetivo de assaltar as residências. A Prefeitura de Pará de Minas informa que a EMAD – Equipe Multiprofissional de Atenção Domiciliar só realiza o teste sorológico rápido para Covid-19 em pacientes que foram notificados como possíveis casos suspeitos, e não sob demanda espontânea.

Ou seja, são os pacientes que entram em contato com a Secretaria de Saúde por meio do serviço de teleatendimento ou demais unidades da rede, como as UBSs e Hospital Municipal Padre Libério, relatam seus sintomas e a partir daí são orientados quanto às medidas de isolamento social. Durante o período de 14 dias, os pacientes são monitorados por meio de ligações telefônicas e previamente comunicados sobre a data de realização do teste e o recebimento da equipe em casa.

A Secretaria ressalta ainda que os profissionais da EMAD, durante a visita, sempre usam equipamento de proteção individual e os veículos podem ser identificados com a plotagem da Prefeitura de Pará de Minas. Em caso de suspeita de Covid-19, a recomendação é que o paciente fique em casa, entre em contato com a Central de Atendimento pelo 0800 940 9402 e siga as orientações e recomendações dos profissionais da saúde.

No local foram encontradas cerca de 80 pessoas, participando do citado evento clandestino, contrariando decreto municipal e recomendações de autoridades, para a população evitar aglomerações, para minimizar a propagação do Coronavírus.

Foram fiscalizadas 35 motocicletas, sendo removidas 05 devido a irregularidades de trânsito diversas, sendo aplicados 08 Autos de Infrações de Trânsito, AIT.

Com a realização da Operação pela PM, o evento foi encerrado e a multidão foi dispersa.

A Polícia Militar irá continuar com operações deste tipo, visando prevenir e reprimir eventos como este, tanto no Parque de Exposições, como em outros locais e pede para que a população colabore com denúncias pelos telefones 190 e 181, Disque Denúncia Unificado.