Trabalho de conscientização da população sobre o combate ao mosquito transmissor da dengue continua em Pará de Minas

Pará de Minas

O último Levantamento de Índice Rápido de Infestação do Aedes aegypti (LIRAa) de 2022 realizado em Pará de Minas entre os dias 4 e 8 de julho, apresentou resultado de 0,7%, índice considerado satisfatório pelo Ministério da Saúde.
O resultado é considerado satisfatório quando fica abaixo de 1%; situação de alerta quando está no intervalo entre 1% e 3,9%; e indica risco de surto quando é igual ou superior a 4%. Nos levantamentos anteriores, a cidade tinha registrado índices de 5,1% e 2,2%, em janeiro e abril, que representam alto e baixo risco, respectivamente.
A pesquisa foi realizada entre vos dias 4 e 8 de julho, em diversos imóveis de toda a cidade, quando também foram feitas orientações aos moradores sobre o combate ao mosquito. O LIRAa, Levantamento Rápido de Infestação do Aedes aegypti apontou um índice de 0,7% que é considerado baixo risco. Lembrando que no penúltimo LIRAa o índice foi de 2,2% que era médio risco, então Pará de Minas saiu de médio risco para um índice satisfatório.
A Vigilância em Saúde pede a população para continuar ajudando no combate à dengue para que o município possa manter esse índice eliminando água parada nos quintais. Agora é o momento de toda população redobrar a atenção para manter o baixo índice.
De acordo com a Prefeitura, ao longo de todo o primeiro semestre, foram realizadas ações estratégicas para orientar a população, como blitz educativas, orientação de moradores, ações junto as escolas e visitas a locais de maior risco de incidência de focos do mosquito, que foram eliminados quando encontrados.
Rogério Marinho, Agente de Combate a Endemias, ressalta que o trabalho de conscientização continua para manter o índice em Pará de Minas:


A população pode ajudar no combate à dengue eliminando tudo que possa acumular água e servir de criadouro para o mosquito. Dúvidas sobre a dengue e denúncias de supostos focos do mosquito transmissor da dengue pode ser feitos através do telefone da Vigilância Ambiental que é o (37) 3231-7722.