Sindicato da Construção Civil desmente notícias sobre dois acidentes com vítimas fatais em uma mesma obra em Pará de Minas

Pará de Minas em Destaque


No dia 18 de abril, às 14h53, a Central de Regulação do SAMU Oeste recebeu um chamado, para atendimento de um acidente de trabalho, em uma obra na Rua Ubirajara Campos de Almeida, Bairro São Luiz, em Pará de Minas. Ao chegar no local a equipe da Unidade de Suporte Avançado (USA) de Pará de Minas fez o atendimento de um homem, de 33 anos que estava inconsciente, com ferimento na cabeça proveniente de um pedaço de ferro (cravado). O trabalhador recebeu os primeiros atendimentos e foi encaminhado para a Sala Vermelha do Hospital Nossa Senhora da Conceição, em Pará de Minas, para estabilização. Ele foi transferido para o Hospital João XXIII em Belo Horizonte, devido a gravidade e infelizmente o paciente veio a óbito.


Depois deste acidente de trabalho que causou a morte do trabalhador no bairro São Luiz, estão surgindo muitos comentários nas redes sociais dando conta de que um outro acidente teria acontecido na mesma obra, outra pessoa teria perdido a vida e o caso estaria sendo abafado por se tratar de pessoa influente. O caso chegou à redação do jornal Diário e de imediato a reportagem trabalhou na busca de informações sobre o possível acidente e o advogado e responsável pela fiscalização de segurança nas obras de Pará de Minas do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário do município, José Roberto, desmentiu a notícia e explica o que realmente aconteceu:

“Está havendo uma confusão devido à proximidade desses dois últimos acidentes. Esse penúltimo acidente aconteceu em 14 de outubro de 2021 na rua Caxambu esquina com a Rua Ubirajara Campos de Almeida e esse último agora ocorreu na Rua Francisca de Almeida esquina com a Ubirajara Campos de Almeida. A distância desses dois acidentes é pouca, mas nós temos um lapso de tempo já percorrido. Então não sei o que está acontecendo, penso eu que está havendo uma confusão desses dois acidentes. Nós estamos aqui a disposição de qualquer uma pessoa, autoridades, trabalhador, qualquer pessoa para a gente estar fornecendo esses esclarecimentos e também buscando verificar alguma situação de risco que esteja acontecendo nas obras ou em qualquer local que esteja trabalhadores executando algum serviço. Agora nós temos o seguinte, ali naquela região nos últimos 10 anos vem sempre acontecendo acidentes fatais”.


O Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário de Pará de Minas mantém um trabalho de fiscalização sobre o uso obrigatório dos equipamentos de proteção individual nas obras no município para evitar graves acidentes e denúncias sobre trabalhadores que não fazem uso dos EPIs devem ser feitas presencialmente na sede da entidade classista situada à Rua Godofredo de Oliveira, 220, Vila Raquel, ou pelo telefone (37) 3231-6744.