11 vereadores votam favoráveis e decretam o fim da verba indenizatória da Câmara Municipal de Pará de Minas

Pará de Minas em Destaque

Devido a onda roxa, a mais restritiva do Plano Minas Consciente, a reunião ordinária da Câmara Municipal na última segunda-feira, 12 abril, foi mais uma vez online e entre os diversos projetos de lei que entraram na pauta de votação estava proposta de extinção da verba indenizatória que já havia sido aprovado em primeira votação na reunião anterior.

E por 11 votos a cinco os vereadores aprovaram a proposta em segunda votação na noite desta segunda o fim da verba indenizatória. Votaram contra os vereadores Dilhermando Rodrigues, Marcílio de Souza, Márcio Lara, Nilton Reis e Ricardo Rocha.

A discussão sobre o fim da verba indenizatória foi bastante acalorada, com os vereadores contrários ao projeto pedindo a palavra para defenderem a sua posição. Márcio Lara afirmou que utilizava a verba para desempenhar o seu trabalho em prol da população da cidade.

Marcílio de Souza afirmou que tem a intenção de propor um projeto para reduzir de 17 para 11 o número de vereadores como forma de conter gastos na Casa. Autora do projeto que acabou com a verba indenizatória, a vereadora Márcia Marzagão aprovou a ideia e disse que pretende propor que a população escolhesse quais vereadores deveriam deixar o cargo.

O vereador Márcio Lara falou em propor à Casa a votação de um projeto que reduziria o salário dos parlamentares para R$ 1 mil. A vereadora Irene Melo Franco destacou que é favorável a este projeto e destacou que ele já deveria valer a partir desta legislação.

A verba indenizatória foi motivo de grande polêmica em Pará de Minas, uma vez que desde o início a população se mostrou contrária a utilização do recurso de R$ 1.041,00 pelos vereadores como forma de custear despesas pessoais dos parlamentares.