Custo de produção da suinocultura de Minas Gerais integra a CIAS

Ultimas

A Central de Inteligência de Aves e Suínos – CIAS da Embrapa passa a contar com mais um estado em seu escopo de serviços sobre custos de produção da suinocultura independente: Minas Gerais. A inclusão ocorre por meio da parceria estabelecida com a Associação Brasileira de Criadores de Suínos (ABCS). O trabalho também conta com apoio da Associação dos Suinocultores do Estado de Minas Gerais (Asemg) e de associações, cooperativas, técnicos e produtores nas regiões de Ponte Nova, Pará de Minas e Patos de Minas, que auxiliaram na organização de reuniões para o levantamento dos coeficientes técnicos e preços de mercado, além de contribuir na coleta de dados.

Os dados de Minas Gerais são do terceiro trimestre de 2023 e geram a Nota Técnica (acesse aqui) e uma planilha de cálculo com a estimativa de custos de produção. De acordo com o pesquisador Marcelo Miele, da Embrapa, os resultados foram revisados e validados nos dois últimos encontros com a Asemg e representam mais um avanço nos trabalhos da CIAS. Ele destaca ainda que a liderança da ABCS e das associações estaduais de suinocultores, bem como a participação dos produtores e técnicos, tem sido fundamental para a qualificação das estimativas.

Sobre a metodologia que está sendo aplicada, o analista Ari Jarbas Sandi, da Embrapa, explica que “ela é amplamente utilizada pelas principais instituições no Brasil e no mundo e envolve o custeio da atividade e também os custos com depreciação e de capital”.

Em julho, os estados de Goiás e Mato Grosso foram inseridos na CIAS, por meio do Acordo de Cooperação Técnica com a ABCS e do Acordo de Cooperação Técnica com o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), que conta com o apoio da Associação dos Criadores de Suínos de Mato Grosso (Acrismat)