Profissionais da rede de saúde bucal de Pará de Minas recebem treinamento do SAMU para atendimentos a casos de emergência

Ultimas

Na manhã do dia 28 de abril, foi realizada no Auditório da Escola Municipal de Música Geraldo Martins uma capacitação pelo Samu Oeste dos profissionais que atuam na rede de saúde bucal do Município. Eles receberam orientações sobre como proceder em casos de emergência, utilizando técnicas de primeiros socorros adotadas pelo Samu. Estiveram presentes cirurgiões-dentistas, técnicos em saúde bucal e auxiliares em saúde bucal.

O intuito do treinamento é preparar os profissionais da rede de saúde bucal para agirem de maneira correta em situações de urgência e emergência, segundo a Coordenadora da Saúde Bucal no Município, Cristiane Berigo. Ela afirma que a ideia é seguir promovendo eventos como esse, principalmente após um período em que a pandemia impediu que os atendimentos fossem feitos normalmente.

“Com o retorno dos atendimentos eletivos após as flexibilizações nos protocolos de combate à Covid-19, vimos uma necessidade de reciclar os conhecimentos de nossos profissionais, com capacitações que buscam melhorar ainda mais os serviços prestados”, observa Cristiane.

A Cirurgiã-dentista Juliana Resende, que atende na UBS Nossa Senhora de Fátima, diz que receber orientações como as dadas pelo Samu é extremamente importante, pois os profissionais da saúde bucal estão o tempo inteiro em contato com pacientes, e situações inesperadas podem ocorrer. De acordo com ela, a experiência de uma colega na prestação de primeiros socorros foi fundamental para salvar a vida de um paciente em uma oportunidade.

“Ao atuar diretamente com o paciente, temos de estar preparados para agir nos momentos que eles mais precisarem, que são nas emergências, como em um caso de parada cardíaca ou engasgamento. Então, seja dentro ou fora da unidade de saúde, nós poderemos ajudar os pacientes”, afirma Juliana.

Para a Enfermeira do Samu Oeste Larissa Martins, que conduziu a capacitação junto a um colega, aprender sobre primeiros socorros é algo “para se levar para a vida”. Ela explica que dentro do conteúdo passado aos funcionários da rede de saúde bucal, estão orientações sobre atendimentos em casos de paradas cardiorrespiratórias, engasgamentos e hemorragias, por exemplo.

“No dia a dia desses profissionais dentro das Unidades Básicas de Saúde, várias situações podem acontecer, não só com seus próprios pacientes, mas com qualquer pessoa que chegue à unidade precisando de atendimento de urgência e emergência. Portanto, é importante que eles saibam o que fazer até a ambulância do Samu chegar”, ressalta a Enfermeira.